Viver na sombra não tem piada

Falar Mal Dos Outros Traz Atenção

Há muito quem ande no mundo desesperado por atenção. E vão por mim, por si só, isso é suficiente para levarem grande e determinada nega no imediato. Nem sonhem que se tratam de pessoas que poderão vir a ser amigas. Longe dessa lista, por favor. Incluam sim, na lista de pessoas mal vindas à vossa vida. Certo é que Falar Mal Dos Outros Traz Atenção.

Porquê? Já o venho dizendo várias vezes, por exemplo em Perpetuando A Indústria Da Morte. A desgraça e o maldizer vendem. E há bastantes consumistas deste produto. Convenhamos, o que seria do mundo sem aquele apimentado da inveja, do narcisismo e do julgamento? Julgamento esse que chega muitas vezes à sentença. Pessoas competentes, não concordam? Ou doentes? Se calhar mais esta última…

 

Falar Mal Dos Outros Traz Atenção Mas Não Da Boa

De facto existem (muitas) pessoas que não conseguem viver de outra forma. É que Falar Mal Dos Outros Traz Atenção e, durante uns momentos, essas pessoas esquecem a própria insegurança, infelicidade e ansiedade. A dor de cotovelo existe… E em grande escala. Deveriam criar um curso profissional médico, especialista em dores de cotovelo. Fariam fortuna no primeiro ano de exercício. Na maioria das vezes são pessoas que necessitam destruir os outros para se elevarem a si mesmas. Porque se frustram com a suas próprias incapacidades. Porque se sentem na sombra dos outros por mais que se esforcem. Claro que o esforço é normalmente insuficiente. Sentem que não precisam fazer rigorosamente nada, até por não terem capacidade cognitiva para mais. Também aproveitam para afastar de si as atenções sobre os seus próprios fracassos, sobre os seus medos e sentimento de inferioridade.

 

Antes Ela Do Que Eu!

Sim, Falar Mal Dos Outros Suscita Atenção. Mas não são apenas as pessoas que falam mal (estes pobres coitados), que têm controle sobre a situação. Querendo terminar com este vício horrendo, teríamos ainda de arranjar terapia para quem “come” com as tretas que os desesperados por atenção cospem a toda a hora.

Assim que se fala mal de alguém vai logo tudo atrás. As cabeças quase rodam 180º para se voltarem para o mal. “Tão bom saber de coisas dos outros! Tão bom mesmo! Ser capaz de ver que não há santos neste mundo! E ainda bem que alguém está na berlinda (antes ela do que eu)! Assim estou eu livre de juízos de valor! Foi a outra que fez e coisa e tal… Não eu!” Pobres criaturas que assim pensam. Não são em nada melhores do que quem iniciou a conversa. Conversa essa que imediatamente se transforma em assembleia. Pessoas perdidas de prazer por poder dizer algo que afervente aquele maldizer.

 

Falar Mal Dos Outros Traz Atenção -A Defesa Dos Fracos

Desabafar com alguém em quem se confia, é garantir que o assunto não ganha proporções astronómicas, ou mesmo comentários fora de contexto. E isso não se reconhece no Falar Mal Dos Outros Para Suscitar Atenção. É apenas uma necessidade natural de partilhar algo na esperança de nos sentirmos melhor. Falar Mal Dos Outros Para Suscitar Atenção é uma defesa dos fracos que se unem na crítica e mal-dizer de quem querem abater, destruir. É o sal da vida de quem não tem própria vida. É invejar, é sentir-se sem luz na sombra dos outros.

Torna-se importantíssima a destruição de quem começa a fazer sombra. De que outra forma se poderão eles, os fracos, destacar?

 

Falar Mal Dos Outros Traz Atenção E Amigos

Falar Mal Dos Outros Traz Atenção e aumenta o círculo de amigos. Há inúmeras amizades que começam precisamente porque têm algo em comum: o falar mal de quem invejam. Sabe-lhe tão bem poder partilhar histórias e estórias sobre a “ôtra” que é feia, gorda, má e horrorosa! Porque ela é alguém que, na maioria, das vezes faz. Simplesmente faz. E isso é o bastante para que as infelizes e sedentas de atenção, arranjem conversa e maus olhados perante aquela faz. E como fazer dá trabalho, o melhor mesmo é espalhar estórias de alguém. Não dá para cansar e aproveita-se para se afiarem línguas e unhas!

 

3 Dicas Para Nos Livrarmos Desta Gente Do Demo

1 – Escolher amigos confiantes, que falem mal apenas com o intuito de desabafar, não de espalhar a notícia na CMTV. Amigos com personalidade sólida e capazes de fazer a sua própria vida. Gente capaz, incentiva gente capaz. Gente feliz não inveja, nem sente necessidade de rebaixar os outros. Pessoas confiantes não precisam de atenção. Têm a sua própria atenção, são auto-suficientes. E trabalham sem medos de morrer após a primeira hora de serviço.

2 – Nunca, por nunca, descer ao nível de quem vive segundo a lei de que Falar Mal Dos Outros Traz Atenção. Manter sempre a compostura, a educação, o foco. Essas pessoas querem chamar atenção sobre elas, não sobre nós. Por isso apenas tranquilidade se um dia forem o tema de conversa delas.

3 – “Os cães ladram e a caravana passa” é um ditado popular árabe e muito utilizado na língua portuguesa. Ignorar quem fala de nós e quem morre por uns minutos de fama e atenção. Ser superior a todos os que vivem apenas porque respiram. Dar apenas a nossa atenção a quem de facto a merece. Ignorar, palavra de ordem. Vão por mim, afinal já cá ando há mais de 40 anos!

 

Por falar em ditados populares e expressões portuguesas, lembrei-me de um blog fantástico que traduz à letra estas expressões para inglês. É de ir às lágrimas! Visitem! (Basta clicar na imagem)

Falar Mal Dos Outros Traz Atenção

Fotografia em destaque autoria de Sequeira.

Comments

    1. Post
      Author
    1. Post
      Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.