Falsear Vidas

Falsear Vidas

Falsear Vidas é coisa atual e até corriqueira. Também não é difícil de acreditar que assim seja, vivemos num mundo onde a credibilidade das pessoas cai de uma forma bastante acentuada! Falsas são as pessoas, criar Vidas Falsas é apenas consequência. Evidente que esta não é o único efeito de se ser falso, há muitos mais. Ser-se mesquinho, delirante, sem princípios e obsessivo, são outros exemplos. Para gente cujo objetivo da sua existência é Falsear Vidas, tenho uma revelação inédita, continuem a ler.


Falsear Vidas e a Infelicidade

Há quem nasça assim e não há nada a fazer. Crescem invejosos, vingativos, com muitos complexos de inferioridade, tentando chegar acima de todos fazendo o que for necessário e, normalmente, não é com trabalho que o fazem. Falsear Vidas torna-se extremamente simples e natural para quem quer aparentar ser feliz dentro de quem é, mas dificilmente é o caso. Pessoas obsessivas com determinados episódios da vida, com bens materiais, com outras pessoas, são tudo o que quiserem, menos felizes. Pessoas cuja ocupação diária, passatempo e diria mesmo alimento, é falar mal de outros, seja de quem for, até dos próprios parceiros, colegas (amigos não que não os têm), não podem sentir-se bem no corpo e caráter que vestem interiormente.


Vidas sem sentido

Estes espécimenes são sofredores (um minuto de silêncio em honra desta calamidade) mas para o esconder andam muitas vezes de peito feito e com os tais “Eu faço! Eu aconteço! Comigo não! A mim ninguém me toca! Eu posso tudo! Eu destruo a vida deste ou daquele!”. Coitados. Depois de facto é isso mesmo que tentam. Ficam viciados naquele sentimento falso de poderio e autoridade e acaba-se ali a vida própria. E assim nasce a necessidade de Falsear a Vida. Vivem em função de quem vão tramar desta vez! E guardam aquilo dentro deles a corroer, a apodrecer o que por si, já era podre. O que este espécimen ainda não entendeu é que já toda a gente os topou. Toda a gente sabe que aquele Falsear de Vida é para esconder a mesquinhez, a falta de capacidades cognitivas e a vida sem sentido que vivem!


Atiram a pedra e escondem a mão

Estão convictos de que a sua capacidade em ser dissimulados é capaz de enganar o mundo. Mas nada mais errado! No primeiro momento mostram logo quem são. Invejosos e sedentos de fazer mal aos outros, não dão a cara nas suas artimanhas. É daquele tipo de gente que atira a pedra e esconde a mão, conhecem? São tantos! Como aqueles que para tentar atingir alguém criam perfis falsos em redes sociais, como até já falei aqui no Guest Post d’A Mulher do 31. A coragem é muita! Oh se é! Anda é sempre escondida ao que parece!


A revelação

E a revelação que tenho para esta gentinha é que ninguém quer saber deles! Leram bem meus infelizes! Ninguém está preocupado com o que dizem ou deixam de dizer! Não causam mossas! Essas pedras que pensam que atiram, já são bolas de sabão! Podem é animar o dia de saber que somos tão importantes para vós, é como um presente! E por isso deixo aqui o meu agradecimento público a todos os meus fãs que não me esquecem! Sinto-me honrada! Mas mantenham-se longe! Lá porque vocês me veneram não significa que eu goste de vocês!

Bem haja.

vidas-falsas-pessoas-más

Comments

  1. Post
    Author
    Minorka

    Olá Ana!
    Que lindas que ficarão as bolas de sabão na luz que falas! 🙂 Assim co-habitar não custa. 😉
    Não tens porque agradecer a referência,fazemos todos parte de um todo.
    Beijinhos!

  2. Ana Filipa Oliveira

    Obrigada, Minorka, pela referência ao blog A Mulher do 31.
    “Falsear vidas” tem décadas e talvez séculos de existência. Antigamente havia quem comesse apenas sopa em casa, para ter uma televisão e dizer aos vizinhos. Ou há umas décadas atrás havia quem se afogasse em dívidas de crédito para ter um carro de alta cilindrada e andar bem vestido… E isso ainda perdura pelos nossos dias. Faz parte da imperfeição humana. A imperfeição faz parte da humanidade. Pronto, só nos resta aprender a co-habitar e a ser luz na escuridão. 😙

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.