Falsos Moralistas (bilhac)

Falsos Moralistas

Há muita gentinha que me faz impressão e até comichão. Os Falsos Moralistas, pela sua maneira fingida de se mostrarem preocupados com a sociedade e humanidade, integram o Top de gente de quem faço questão de me afastar.
A vida é para se viver em paz, ninguém nasceu para ser infeliz. É por isso que, longe dessas gentes é o meu lema.
Neste mundo de gente querida e amorosa, encontramos frequentemente gente de superfície impecável com um interior bastante doentio.
Gostava mesmo que estes falsos moralistas fossem apenas moralistas, porque o mundo precisa de moralistas íntegros. Mas infelizmente e, como bem disse Charles Dickens, “O moralista é como um sinal de trânsito que indica para onde se pode ir para uma cidade, mas não vai.”

Quem são esses Falsos Moralistas?

A meu ver existem dois tipos de moralistas. Primeiro os falsos, que avaliam os outros pelos seus padrões de normalidade. Manifestando, portanto, atos discriminatórios em relação aos demais. Os segundos, os íntegros que pretendem efetivamente o melhor para o mundo, para as pessoas. Regem-se pelo bom senso e pela aceitação do outro tal como ele é, pessoas generosas e altruístas.

Falo-vos dos últimos, ou melhor, daqueles que se fazem passar pelos últimos, quando na verdade são os primeiros. Gente que se mostra flexível em relação às ideias e ideais dos outros, mas que apenas quer apanhar boleia para se darem bem com todos e manter uma boa cota na sociedade.

Gente que aparenta ser compreensível procurando saber do mal dos outros para supostamente ajudar, mas que em nada apoiam. Pretendem apenas obter as informações para, naquela mente descabida, desenvolver o ódio pelos outros. E assim categorizam as pessoas segundo os critérios básicos que conseguem ter: os bons e os maus.


Viemos Ao Mundo Para Ser Felizes

Um Falso Moralista está ali ao virar da esquina (no meu caso é mesmo em frente). Por muito bem que falem, com discursos sobre a união e bem-estar dos outros, são precisamente aqueles que não respeitam ninguém. Nem os próprios familiares, criando-lhes impedimentos de exercerem o pensamento e o livre arbítrio, mesmo que eles pequem em tudo o que não permitem aos outros.
Viemos ao mundo para ser felizes, mas um Falso Moralista não recebeu o recado e vive infeliz na sua própria falta de integridade.

Comments

  1. Post
    Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.