Gentinha mal-amada (GMA)

Gente Mal Amada

Gente Mal Amada– Espécimen pouco praticante do ato de fornicar; dedicado à vida alheia

Tudo lhes desperta interesse! O que visto, o que digo e como o digo, a maneira como aperto os atacadores, se como, o que como, quando e em que quantidades (o mesmo para a bebida), a consistência do meu cocó, como faço xixi, de que cor é e como me limpo (se pela frente ou por trás), onde estou, onde fui, para onde vou e com quem… A lista é infindável! Olham-me de cima a baixo (fazendo breves paragens de acordo com o género), com ar pouco amigável mas olhos bem arregalados (não lhes vá escapar algo importantíssimo como sei lá, uma picada de melga! “Onde terá esta andado? Terá ido à praia? Tem tempo para tudo e o dinheiro que não lhe falta? Só na vadiagem! Pouca vergonha!”) e analisam tudo ao pormenor com uma capacidade fora de órbita que só a inveja concede!


 Gente Mal Amada – como lidar

Nada do que se possa fazer estará correto aos olhos atentos de Gente Mal Amada por isso desistam já de tentar mudar a opinião deles, seria tão incoerente como tentar mudar um planeta de sítio (mesmo)!
Mas há truques para coexistir com elas e que vou partilhar convosco. Quando, por força das  circunstâncias, estou na presença de Gente Mal Amada, finjo que não os vejo, são transparentes e como nada transparente fala, também não se podem ouvir (se ouvirem alguém é só o vosso transtorno bipolar ainda não diagnosticado; se for vosso superior, convém fazer uma nota mental “Ouvir só o
respeitante a trabalho”). Nesta altura já não se vê nem se ouve, ótimo, mas imaginemos que o GMA se esforça imenso por impor ali uma conversa… Escrevam, façam-se distraídos, podem até dizer que estão a ler uma desgraça qualquer, sintam-se à vontade para dar largas à vossa imaginação. Qualquer gato em cima de uma árvore serve.


Gente Mal Amada – truques

Se nada disto resultar (mas malta, apenas em último recurso ok?), peçam-lhes delicadamente para irem pastar ou mesmo fornicar e até forneçam informações importantes que os ajudem a tratar dessa  necessidade com brevidade.
Exemplos:
  • Vi ainda há pouco uma senhora com excelente aspeto na rua, sentada e de pertas bem abertas, vais lá ver se tem cuecas? (serve para ambos os géneros garanto)
  • Há um fulano(a) que me anda a incomodar no face, toma o nome e manda-lhe um olá
  • Hoje podias experimentar fornicar com o teu (tua) companheiro(a), assim davas descanso aos (às) outros(as).
  • Vê uns filmes porno e vê se aprendes alguma coisa, o(a) teu(tua) companheiro(a) até poupava uns trocos…

Comments

  1. Pingback: O Muro de Lamentações são um tipo de pessoas particularmente chatas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.