Cágados de pernas para o ar

O Mundo ao Contrário

O Mundo ao Contrário é já uma realidade e por isso, tudo a que assistimos, parece não fazer sentido. Não faz sentido para quem faz pela vida, de forma consciente e respeitadora dos valores da sociedade. Pessoas civicamente ativas e humanamente felizes, que aceitam a felicidade dos outros, raramente se enquadram neste mundo.


No Mundo ao Contrário fazer o bem é burrice

É tão simples fazer as coisas certas! Só que no Mundo ao Contrário, fazer o bem soa como sacrifício, perda, fraqueza ou burrice.

Mas vamos lá a ver, é assim tão mais fácil ser-se “do mal”? Muita gente pensa que, para se atingirem os objetivos de vida pessoais, são necessárias muitas ultrapassagens. De facto, no Mundo ao Contrário, é frequente bajular quem está em melhores posições, sejam elas quais forem, na tentativa de subir mais fácil e rapidamente. A mentira é uma aliada para quem deseja estar rodeado de pessoas (supostamente influentes), que pensam estar perante gente fantástica. A falsa cortesia ocorre também neste Mundo ao Contrário, quando se quer passar uma imagem de si próprio que não a verdadeira.


Uma Máfia do Outro Mundo

No Mundo ao Contrário nada é como deveria ser. Os cidadãos “do bem” são na maioria das vezes os que de mais prejuízos padecem, e os “do mal” são tidos como verdadeiros e capazes. Todos ganham, uns trepam, outros deixam trepar, uns usam, outros deixam usar (afinal pessoas são números). Uma estrutura social em forma de pirâmide, como uma máfia. Porém, neste Mundo ao Contrário, não se pode confiar em todos os elementos da quadrilha sob pena de se desmantelar, de se porem a descoberto as chefias, ou até de pena de morte (confesso sem vergonhas, adoro policiais!).


A Alimentação no Mundo ao Contrário

As regras sociais do Mundo ao Contrário, parecem-se com a comida “do bem”. Sabe-se que é saudável, que faz bem, que é saborosa, mas é mais fácil e rápido comprar umas batatas fritas com hambúrguer do que comprar legumes e ovos para fazer uma salada. Portanto perder tempo e ter trabalho para quê se o objetivo é encher a barriga? Mas aí mora a diferença maltinha gulosa e preguiçosa (e não, desta vez não falo de mim). A que faz todo o sentido e que nos mostra os contras do Mundo ao Contrário. Encher a barriga de comida “do mal”, a seu tempo vai trazer complicações na saúde, enquanto que com alimentos “do bem”, a longo prazo, vai trazer-nos qualidade de vida. No Mundo ao Contrário é também assim que funciona. A longo prazo, a saúde física, mental e emocional, separará as pessoas “do mal” das “do bem”.


A Lei do Menor Esforço

Afinal parece que sim, que ser-se “do mal” é mais fácil e por isso vem com a promessa de sonhos realizados sem esforço e em tempo recorde. E como isso é contranatura, o Mundo Ficou ao Contrário repentinamente.

As vidas têm altos e baixos e isso sim, é o perfeitamente normal. Nem sempre tudo tem de correr como queremos, porque não estamos sozinhos neste mundo e o que os outros querem também importa. Se as leis que todos seguíssemos fossem a do respeito e do sermos todos felizes, o Mundo andava de pés bem assentes na terra.

Assim, para além da sociedade, até os Cágados andam de pernas para o ar.

mundo-ao-contrário-baloiço-ao-contrário

Outros artigos igualmente interessantes:

. Recolha de Monos e Monstros

Review nº 1 – Ferro de engomar

. Inteligência Acima da Média – O Meu Triste Karma

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *