“Nossa saúde reside em uma profunda determinação de jamais nos deixar destruir… por quem quer que seja.”

Pessoas Possessivas

Haverá gente por aí a pensar que a Minorka perdeu a sua essência mordaz e agora está fofinha, lamechas e sentimental. Lamento muito desiludir, mas a Minorka é bipolar e reúne estes dois opostos. Depende sempre de quem tem à frente e do tema de conversa. Cada um tem da Minorka aquilo que lhe é dado. Para além de todas estas qualidades, a sua capacidade de observação é imbatível. É por isso que hoje falo de Pessoas Possessivas. Aquelas queriduxas que vivem com uma necessidade inata de controlar tudo e todos e apreciadores ferozes de dar ordens.


Pessoas Possessivas sugam energia

Então as Pessoas Possessivas, não é? Ora, mais uma vez, estamos perante um espécime com necessidade profunda de autoafirmação. E isto porquê? Porque são uns pobres coitados, que vivem no medo, porque têm consciência de que não suficientes em nada (ao menos têm inteligência para isso). Receiam ser abandonados e como tal, têm grandes dificuldades em estabelecer relações de confiança com os outros. Nem se apercebem que aquele controle que exercem sobre os outros, desgastam os relacionamentos no geral. Limitar a liberdade dos outros, esconde desconfiança criada pela sua própria insegurança. Pessoas Possessivas esgotam e sugam a energia das pessoas com quem convivem. Não aceitam que quem os rodeie, tenha necessidades e interesses individuais. Como se o centro do mundo fossem apenas elas, as Pessoas Possessivas. Mais do que isso é ter de confiar que os outros possam ter vida para além deles e isso, nem pensar!


Sentimento Autodestrutivo

Têm falta de amor próprio, portanto tentam preencher essa falha nos outros. Uma sobrecarga injusta e difícil de suportar. Ninguém preenche lacunas que outros possuem dentro de si. Pessoas Possessivas podem até ser consideradas doentes, porque sofrem imenso. Pior mesmo é que fazem os outros sofrer ainda mais! Este sentimento é autodestrutivo, pelo que tentam dominar os outros para se sentirem bem com eles próprios. Mas não resulta. Nem para um lado e muito menos para o outro.


Saber Estabelecer Limites

O importante é que, perante Pessoas Possessivas, saibamos estabelecer limites e ter armas para nos acautelar de modo a não sermos muito prejudicados. Uma dessas armas é precisamente não arrumar a nossa vida para o lado e deixá-la lá no passado ou em stand by. Devemos continuar a fazer o que sempre fizemos e com quem quisermos. O nosso mundo não tem que girar apenas em volta da Pessoa Possessiva, ou corremos sério risco de ficarmos sem vida própria.

desespero-pessoas-possessivas
Pixabay

“Nossa saúde reside em uma profunda determinação de jamais nos deixar destruir… por quem quer que seja.” Isabelle Nazare-Aga in Os manipuladores estão entre nós.

Comments

  1. Andreia Morais

    As pessoas possessivas desgastam-nos, e a uma velocidade assustadora. E caso não nos saibamos proteger, acabamos por cair no fosso que elas constroem, tornando-se difícil sair de lá. Eu consigo compreender as inseguranças, todos as temos, mas a este ponto? Ao ponto de se querer controlar cada segundo e cada centímetro da vida de alguém? Isso não é saudável, muito pelo contrário, é tóxico.
    Acredito que, em certos casos, haja um passado que as leve por esse caminho. Acredito que algumas pessoas nem o façam de forma consciente. O que me assusta é perceber que há quem saiba exatamente o que está a fazer e faça questão de continuar

    1. Post
      Author
      Minorka

      Verdade minha querida.
      Mas continuam, é mais forte do que eles. Por vezes apercebem-se que vão perder a pessoa, mas nem assim são capazes de deixar de ser quem são.
      Tal como o disse aqui, https://minorkisses.pt/amizades-doentias/ , acabam por impor um afastamento. Quem consegue viver com a sua energia sugada?
      É a vida que escolhem…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *