Tenho preguiça de gente

Tenho preguiça de gente. De fingir que gosto de ti quando não gosto. Se gosto vais perceber, se não gosto vais perceber de igual forma.


Gente que cansa.

Cansa-me fazer o jeito, risos e sorrisos falsos provocam-me rugas e dores nos maxilares. Se estiver perdida nos meus pensamentos, bem podem falar que não ouço uma só palavra. E se não ouvir uma só palavra é apenas e só porque o que me estão a dizer não tem qualquer interesse para mim.

Odeio ter de repetir-me. Se é para haver conversa têm de me ouvir ou ficarão sem saber, ponto final. Odeio igualmente que se repitam. Se já falaram sobre esse assunto, mudemos de tema por favor. Não estou para ouvir várias perspectivas e adaptações do que já foi falado. Não sou parva, normalmente percebo o que me dizem da primeira vez que me abordam com o assunto, se não perceber também não me custa nada pedir nova e mais detalhada explicação.

Não entendo gente que não vai atrás do que quer, que fica em posição fetal aguardando que a vida lhe bata à porta. Gente que se vitimiza porque não tem o que quer. Não tens? Não me venhas pedir a mim, faz por isso! Gosto de quem arrisca, de quem faz loucuras porque sonha e sonha alto!


Roubarem-me a paz é crime!

Tenho sérios problemas com quem me persegue e me rouba a minha paz. Não suporto ter de partilhar os meus momentos em que aprecio a minha própria companhia. Gosto de conviver, mas os meus momentos são meus e apenas meus. Apesar deste top 10, há muito mais que 10 tipos de menos aprecio.

Gosto de gente que aprecia a frontalidade. Que diz o que lhe vai na alma sem medos, sem culpas, sem rodeios. Sem falsidades, risos cínicos e conversas burlescas como quem dá a volta à inteligência do outro.

Gosto de pessoas capazes de sentir empatia afectiva pelos outros. Gente que sabe que todos no mundo têm problemas, uns mais do que outros, mas que todos se esmeram diariamente para aguentar e resolver os seus próprios problemas e até ajudam os outros com os deles.


Gente que vive!

Gosto de quem pede ajuda (embora eu tenha algumas dificuldades em pedir, work in progresso), de gente que ajuda quando solicitada e sobretudo quando não é solicitada.

Odeio gente que foge, que se esconde para não lidar com a vida. Gente que prefere magoar-se a si e aos outros porque não tem coragem de seguir um caminho promissor presenteado pela vida.

Adoro gente corajosa e que enfrenta a vida com altivez e vive no seu máximo potencial!

gente sem paciência

Comments

    1. Post
      Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.