Também se perguntam o que estão a fazer aqui?

Qual O Sentido Da Vida

Já disse aqui que o “Manual do Guerreiro da Luz” de Paulo Coelho é, para mim, uma inspiração. Como não tenho dualidade de critérios e não mudo a minha versão (a não ser quando haja alteração do contexto), mantenho o Manual na mesinha de cabeceira. É humano pensar sobre Qual O Sentido Da Vida, mas é de guerreiro não desistir de o procurar.

Quantas vezes duvidamos de nós? Quantas vezes consideramos que não estamos a percorrer o caminho correto? Quantas vezes pensamos no sentido da nossa própria vida? Quantas vezes achamos a nossa vida redutora e sem valor? Muitas, não é verdade? Nenhum de nós se livrou destes pensamentos em alguma altura da vida. Mas também é certo que, apesar desses pensamentos negativos e perigosos, a maioria das pessoas não desiste e acaba por conseguir encontrar um propósito para a sua vida.


Qual O Sentido Da Vida – As Crises Existenciais

Viver para uma rotina, para servir o dia-a-dia, leva-nos facilmente a questionar Qual O Sentido Da Vida. Há até quem sinta não fazer falta a este mundo, que nem merece andar por cá. Felizmente, grande parte destes pensamentos não passam de crises existenciais, que acabam por passar. A quem não passar, aconselho procurar ajuda especializada. Afinal todos somos merecedores da vida e de fazer dela algo digno de registo. Mais, a vida é uma dádiva, uma oferta e um privilégio. Cabe a cada um de nós respeitar essa oferta e fazer valê-la. Todos temos a capacidade de feitos extraordinários. Basta a vontade de sermos o que queremos e a coragem de perseguir sem desânimo, os nossos sonhos ou vontades.


Análise e Autoconhecimento

Questionar Qual O Sentido Da Vida é legítimo e inteligente. Não é sinal de fraqueza, é sinal que podemos ir mais longe e que estamos a ganhar forças para lutar e sermos mais e melhores. É momento em que ponderamos que caminhos seguir. É sinal de força de vontade para percorrer mais caminhos do que os já percorridos. É errar e voltar a levantar já mais sábios. É autoconhecimento. É fazer uma análise a nós próprios, ouvir o nosso Eu para percebermos o que mais queremos alcançar.

Ter consciência de que somos os criadores do nosso próprio percurso, do nosso destino. É o ponto de partida para sermos mais e melhores. Procurar respostas nas nossas mentes curiosas. E onde há dificuldades, o ser humano encontra atalhos para a simplicidade.


A Vida Também São Decisões

Precisamos definir o que é a vida para cada um de nós. O que quer que seja é o objetivo a alcançar. Se temos vontade, ou sonhos é o que vamos construir. Sem medos, sem pressas. Apreciando o caminho que nos leva ao nosso próprio sentido de vida. Mas todos estes percursos são fruto das nossas decisões. As decisões fazem parte da nossa vida e eu diria até que determinam a nossa vida. Se decidirmos mal, ganharemos sabedoria para não voltar a escolher daquela forma.

Houve, por exemplo, uma altura em que decidi limpar umas escadas interiores de madeira, com spray para móveis. Se os deixava (aos móveis) brilhantes, lindos, porque não experimentar nas escadas? E, inteligentemente, lá puxei o lustro com o spray. Ficou brilhante, sem dúvida. Mas simultaneamente ficou escorregadio. Que estranho, estarão vocês a pensar. Também pensei o mesmo quando mal meti um pé no início das escadas (de meias), percorri toda a escadaria com o traseiro, que andou pisado durante umas valentes semanas.

Se voltei a decidir limpara escadas com spray? Nunca mais. Considerei que não havia necessidade de tanto brilho, eu até gosto de mate… Foi uma aprendizagem. Da má decisão ganhei conhecimento. Nada se perde.


A Vida É Um Retorno

O que procurarmos e pelo que lutarmos, a vida encarregar-se-à de nos devolver a sensação de vitória. De nos esclarecer Qual O Sentido Da Vida. Não há necessidade de se afundarem em tristezas, por sentirem que falta algo. Permitam-se ouvir a vós mesmo. A ter consciência do que vos faz mais sentido. Ao confiarem nos vossos sentimentos, serão capazes de enfrentar e superar mais desafios, os vossos próprios desafios.

Na vida não controlamos tudo. Essa ideia de que fazendo boas escolhas (de acordo com algum padrão vosso), tudo corre maravilhosamente, não é verdadeira. É, isso sim, uma falácia. Aos maníacos do controlo, uma pequena sugestão, aprendam a viver na surpresa. Serão mais felizes e sofrerão menos desilusões. Acreditem que viver mais descontraídos é sinónimo de saúde mental e física.


Qual É O Sentido Das Vossas Vidas?

Respondam a esta pergunta e mantenham o foco! A vida é um momento. Quem está disposto a fazer do seu momento algo com sentido? Qual O Sentido Da Vida? Descubram o vosso (ou vossos) e mergulhem em projetos, em dar mais significado e importância às ideias que defendem. Em dar a cara por causas que vos digam alguma coisa. Em lutar pelo que vos faz sentir vivos! Aproveitem a vida em toda a sua plenitude! Desistir de dar sentido à vida? Nunca, ou correm sérios e verdadeiros riscos de não viver. Persigam as vossas vontades, escolham o que vos faz feliz. Sejam vocês mesmos!

“Os guerreiros da luz com frequência se perguntam o que estão fazendo aqui. Muitas vezes acham que suas vidas não têm sentido. Por isso são guerreiros da luz. Porque erram. Porque se perguntam. Porque continuam a procurar um sentido. E terminarão encontrando.”

In “Manual do Guerreiro da Luz” de Paulo Coelho

Fotografia por Edwin Andrade on Unsplash

Comments

  1. Andreia Morais

    “Quantas vezes duvidamos de nós? Quantas vezes consideramos que não estamos a percorrer o caminho correto? Quantas vezes pensamos no sentido da nossa própria vida? Quantas vezes achamos a nossa vida redutora e sem valor? Muitas, não é verdade?”. Completamente verdade.
    Por vezes, vejo tanta coisa que não compreendo, que me questiono qual é o meu caminho; questiono-me sobre o valor daquilo que faço e sobre o porquê de me continuar a preocupar quando, claramente, há sempre alguém que infringe leis e valores e passa impune. Mas, depois desta crise existencial, percebo que não faria sentido ser de outra forma. Por isso, continuo e não desisto.
    Acredito que todos nós vimos com um propósito e é importante não permitirmos que nos façam perder o nosso foco

    Beijinhos*

    1. Post
      Author
      Minorka

      Isso mesmo querida Andreia, nunca perder o foco. É que crises temos e é natural, perder o foco é que é anti-natura!
      Beijinhos!

  2. Claudia - Mulher XL

    Amei este texto!
    E ri-me com o episódio das escadas xD xD (Desculpa mas teve piada, ainda bem que não te magoaste gravemente 😛 )

    A vida é feita de altos e baixos e nos baixos tantas vezes nos esquecemos ou nem sabemos o que andamos aqui fazer. Crises existenciais, essas…trato-as por tu!
    Mas depois olho à minha volta e sinto-me abençoada com as pessoas que tenho, com a saúde de ferro que tenho, com as condições que tenho, não me falta casa, não me falta comida, não me falta amor… Se já me realizei totalmente? Não.. Se sinto que deixei a minha marca no mundo? Ainda não, mas também, espero, ter muitos anos para isso 😛

    Quando estamos em baixo é importante virar o foco de atenção para a gratidão relativamente ao que já temos e ao que já alcançámos e não ao que ainda falta. Só que isto é fácil de se dizer quando estamos a ter dias bons… Nos dias de crise, nem tanto.

    Mas… vamos superando, vivendo e aprendendo!

    Mais um excelente post!

    Beijinhos

    PS. eu sou control freak e gosto de ter tudo previsível mas já estou a aprender que a vida é o oposto disso! E sinto-me a crescer com isso!

  3. Sara Canhoto

    Ai Paula o que hei-de eu dizer sobre este maravilhoso artigo? Muitas são as vezes que me questiono para que sirvo a este mundo, mas muitas são as vezes que o universo me responde, ou através de um comentário no blog ou através de alguém que te peça ajuda 🙂

    Tal como dizes todos fazemos falta, cada um com a sua função, mesmo que não a vejamos.

    Um beijinho ♡

    1. Post
      Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.