“Só é possível ensinar uma criança a amar, amando-a.”

Para Demonstrar Amor é Preciso Saber Amar

Sim, leram muito bem. É Amar a palavra escrita. E sim, a Minorka conhece a palavra. E também se sente à vontade para falar sobre Amor. Abismados? É. Habituem-se, sou uma caixinha de surpresas.

Pegando na citação de Johann Goethe (dramaturgo, poeta, romancista e considerado a maior personalidade da literatura alemã), “Só é Possível Ensinar Uma Criança a Amar, Amando-a”. E de que outra forma ela poderá saber o que é Amar se nunca tiver contacto com o Amor? Quem não conhece o Amor, não pode Saber Amar. E isto é válido para crianças, adolescentes, adultos, masculino ou feminino. Podemos viver uma vida inteira a querer ser amados, mas limitados em Amor. Confuso? Muita gente diz que se ama por metade. Eu não concordo. Cada um de nós ama como aprendeu o Amor. Pelo que não há metades ou terços, há o Amar que se conhece e do qual se tem consciência. Simples. Ninguém tem saudades do que não viveu, ou de quem não conheceu. Pode-se sim é ensinar a Amar por inteiro. E pode aprender-se. Mesmo “um burro velho”.


Saber Amar

A definição de Amar pode ser bem simples: ter amor a; gostar muito de = APRECIAR; estar apaixonado; ter relações sexuais – in Priberam.  Quanto a mim, Amar é bem mais do que a esta definição. Envolve o gostar, o apreciar e o estar apaixonado, de facto (ter relações sexuais, confesso que não acho que faça parte da definição, mas isso sou eu que sou esquisita), mas muitas são as formas de o demonstrar… E para mim pode ser manifestado, por exemplo, em preocupação e dedicação, para outros poderá ser o acompanhamento ou a proteção. E nenhum de nós está errado. E a questão é mesmo esta, identificar as diferentes demonstrações ou manifestações desse sentimento que é Amar.

Mas isto dito assim parece imbecil, porque é do conhecimento comum que ninguém ama da mesma maneira! Mais, Amar é um sentimento sem morada ou alvos fixos. Mas que não deixa de ser Amor. Demonstrar Amor é Saber Amar.


Quem Não Se Ama A Si, Dificilmente Amará Alguém

Efetivamente somos o que se aprendemos, o que vivemos. E há um medo enorme na maioria das pessoas, em lidar com sentimentos (bons ou maus, mas sobretudo bons). E isso resulta numa incapacidade de se amarem a si mesmas. E quem não se ama a si, dificilmente amará alguém.

É, portanto, de máxima urgência, ensinar a Amar e a enfrentar sentimentos de uma forma descontraída e natural. Amar é tão inato quanto a dor física, a satisfação de comer algo que nos agrada, sentirmos desconforto ou conforto. Quanto mais depressa aceitarmos o que sentimos e falarmos sobre isso, mais rapidamente estaremos em paz connosco. Não importa que quem nos rodeia não saiba lidar com o que sente. Importa mostrarmos que podemos manifestar sentimentos sem nos considerarmos extraterrestres. Os outros vão perceber que talvez possam também demonstrar Amor sem que isso faça deles pessoas mais fracas. Pelo contrário. Saber Amar não é um dom, é uma capacidade com que todos nascemos.


Ter Vergonha De Amar É Imbecil

Voltando à citação de Johann Goethe, “Só é Possível Ensinar Uma Criança A Amar, Amando-a.”, deixo-vos o desafio de refletirem sobre como manifestam o vosso Amor. Pode ser aos filhos, namorados, pais, amigos, colegas de trabalho… Amor não é um sentimento apenas direcionado a filhos e cônjuges ou namorados. Amar é um sentimento sem morada ou alvos fixos, lembram-se? E cada um de nós tem a obrigação de ensinar o Amor, seja a quem for. Claro que não vos estou a incentivar a gostar de quem não se ama a si mesmo, isso seria muito doloroso. É que é muito fácil mostrarmos a arrogância, o desprezo, a indiferença. Difícil é despir os nossos sentimentos em frente aos outros, demonstrando que se gosta, que se ama, que não temos vergonha em Amar! Ter vergonha de Amar é que é imbecil e arrogante.

Temos toda uma vida para aprender e ensinar a Amar. Vão desperdiçar afetos, segurança, equilíbrio emocional, enfim, a vida, porque Amar faz-vos parecer cobardes? Experimentem o contrário e vão sentir uma força a invadir-vos o corpo. Todos recebemos dos outros o que lhes ensinamos sobre nós. Eu quero receber Amor, e vocês?

Saber amar precisa-se

Comments

    1. Post
      Author
  1. Andreia Morais

    O amor é maravilhoso, também, pela sua diversidade. Pela pluralidade de demonstrações que suporta. Todas válidas, desde que sejam genuínas. E, claro, temos que começar por nos amar a nós, caso contrário vamos procurar nos outros aquilo que nos falta e isso, para além de nos condicionar, é injusto, porque vamos estar a exigir coisas que as pessoas podem não ser capazes de nos dar.
    É tão bom amar!

    Excelente, como sempre *.*

    1. Post
      Author
    1. Post
      Author
  2. identificate

    A vida é demasiado curta para perder a oportunidade de amar,
    Amar é um palavra que tenta explicar o sentimento abstracto de algo que partilhamos com os outros e não se toca!
    Amar é lindo!

    Beijinhos*

    1. Post
      Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.